Posts Tagged ‘Ideologias’

Símbolos – Caveiras Parte I

Escrito por Eduardo Gabriel em . Categorias: Ensinamentos, Magia Nórdica, Matérias

Algo notável e que vemos que é o divisor de águas. O entendimento quanto aos símbolos é uma das principais diferenças das práticas espirituais ou religiosas naturais para as mentais.

Cultos mentais são os cultos adoradores de uma força que não possui forma. Ou seja, não é difícil entendermos que qualquer símbolo para os seus praticantes são vistos como “algo das trevas”. E como a vida é toda composta de símbolos notamos que uma espécie de lacuna é criada, pois os processos naturais acabam por serem mal interpretados ou temidos pelos mesmos.

Já os praticantes de cultos naturais lidam melhor com a situação. Acostumados a enxergarem a Suprema Força Criadora em tudo e todos, são os curiosos da simbologia e a sua abertura consciêncial permite-lhes entender as simbologias que a vida apresenta.

Um dos símbolos mais mal interpretados é símbolo da Caveira. É muito temido por

Leia o restante...

Ideologia básica do Templus

Escrito por Eduardo Gabriel em . Categorias: Matérias

Brasão Templus ™Nesta matéria iniciarei uma explicação sobre as nossas crenças básicas, com o tempo vou complementando através de outras matérias, vídeos e podcast’s.

Bem, o principio de nossa crença assim como em todas as religiões e meios espiritualistas é uma Força incriável que denominamos Supremo Criador do Universo, ou simplesmente Supremo Criador.

Através dele tudo flui, tudo se forma e se constrói, porém não temos um conceito “interior-exterior Divino”, acreditamos que a força criadora é o todo e esta no todo, inclusive na individualidade do ser humano e no livre arbítrio – mas este deixaremos para uma matéria posterior, merece um cuidado especial para ser comentado.

Estamos dentro de um conceito universalista. Acreditamos que todas as religiões são um caminho para o Criador. Porém respeitamos a individualidade de cada religião e seu sistema de crenças, cultos e liturgia.

Cada religião foi inspirada por poderes espirituais manifestados através de um ou uma egrégora de espíritos para um humano. Dentro disso compreendemos a religião é dotada de dogmas e conceitos aplicáveis para determinado povo em determinada época e que com o tempo as informações tem de ser novamente interpretadas, mantendo o conteúdo mais profundo, iniciático, para que continue beneficiando os adeptos mais atuais. O conteúdo inicial da maioria de cultos e religiões com princípios divinos é quase eterno, basta que saibamos como interpretá-los.

O Templus tem essa missão. Resgatar conteúdos riquíssimos de antigas mitologias e colocá-los de forma clara, objectiva e actual. Mesmo que as antigas mitologias em determinado ponto tenha sido deturpada com ritualísticas que chamamos de “invertidas” devemos conhecer o seu principio divino e resgata-lo causando assim um grande bem ao poder cultuado, à nós e aos nossos semelhantes que somos beneficiados das graças manifestadas por esses poderes.

Leia o restante...