Símbolos – Caveiras Parte II

Escrito por Eduardo Gabriel on . Categorias: Ensinamentos, Magia Nórdica, Matérias

Se ainda não leu a parte I, leia clicando aqui.

Saindo um pouco do tema morte, vamos explorar os outros aspectos que o símbolo da caveira nos trás. Enquanto nós estamos encarnados apesar de não ser aparente a caveira esta presente em nosso corpo. Alias, se não fosse a caveira (ossos) nosso corpo não passaria de uma grande “gelatina”. A caveira é a nossa base, nossa sustentação. O ossos são um dos mais duros tecidos do corpo humano, sendo o dente – que também compõe o que chamamos de caveira – o mais duro. O osso é responsável também por proteger quase todos os órgão vitais do ser humano.

Analisando rapidamente já vemos mais algumas características que esse poderoso e Divino símbolo pode nos trazer. Sustentação, dureza e protecção.

Não é difícil fazermos a conexão e concluirmos o porque destes outros aspectos. A mesma energia que executa o acto da morte é a que sustenta a via e a protege. E precisamos muito dessa sustentação. Ela pode ser aplicada nos mais diversos campos de nossa vida.

Quando tomamos uma decisão difícil, por exemplo. Toda decisão difícil é contestada por alguns, mesmo ela sendo a correcta. E supondo que é decisão correcta, deve ser mantida, devemos ser duros e persistentes. Temos que sustentar a decisão que tomamos, protegendo-a de opiniões contrárias.

É obvio que o excesso de dureza, pode ser prejudicial. Não sendo necessários comentários mais longos, pois qualquer sentimento em excesso é prejudicial.

Apesar de ser temida por muitas pessoas a “caveira” esta presente em todos. Seja na sua forma material dentro de todos, sustentando e protegendo o corpo material; ou na sua forma espiritual sustentando as nossas acções e decisões e protegendo o nosso espírito de energias nocivas.

Fica claro aqui como funciona o sistema de interpretação utilizado no Templus. Através dos conhecimentos científicos e algumas vezes populares que já existe sobre alguma simbologia, podemos chegar a sua essência espiritual.

Por isso meus amigos, não temam a imagem de uma caveira. Compreendemos a natureza e o que nos cerca. Entendemos os mecanismos divinos. Se possuímos ossos em nossos corpos carnais, certamente existe um poder divino que gera as energias para isso. Essa fonte é Divina, mesmo que se mostre para alguns, através de seus emissores, como um ser de forma esquelética, uma verdadeira caveira. Como é o caso da Magnífica Deusa Hella, amada por quem compreende que morte e vida fazem parte da natureza e temida por quem acredita ser superior aos meios divinos. Lembrem-se que para uma nova estação do ano chegar, outra tem que partir.

Celebrem a morte, celebrem a vida, celebrem o destino! Que os Deuses da Morte possam matar todos os nossos vícios, só assim podemos levar uma boa vida!

Tags: , , , ,

Trackback do seu site.

Eduardo Gabriel

“Tutor da Magia Nórdica, Eduardo Gabriel é médium psicografo desde 2003 quando começou a escrever sobre Magias. Ministra cursos na Europa e Brasil, visando sempre o desenvolvimento pessoal e espiritual de seus iniciados, assim como a multiplicação dos benefícios causados pelas Magias Mitológicas.”

Comments (3)

  • Heldney Cals

    |

    Excelente!!!!!!!!
    Parabéns!!!

    muito bom….

    Reply

  • Eduardo Gabriel

    |

    Obrigado irmão! Aproveito para enviar minhas saudações a todos os espíritos emissários das Divindades Caveiras!! Abraço!

    Reply

  • Arcanjo

    |

    Saudações a Hel! Saravá Rosa Caveira!

    Reply

Postar comentário