Dragões no mundo e na nossa frente

Escrito por Eduardo Gabriel em . Categorias: Ensinamentos, Matérias

Saudações amigos! Hoje vou comentar um pouco mais sobre um dos assuntos predilecto dos visitantes, iniciados e simpatizantes da Magia Nórdica – Os Dragões.

Dentro da Magia Nórdica os Dragões são seres que evocamos, trabalhamos e interagimos. Hoje explicarei um pouco mais sobre esse contacto. Como um iniciado consegue um contacto mais próximo com os Dragões.

Alguns estudos de física quântica mostram que o ser humano não é capaz de ver aquilo que ele não acredita. Uma história conta que os índios caraíba só foram capazes de ver o navio de Colombo após o xamã se concentrar muito e depois relatar para a tribo. Antes disso, eles visualizavam apenas as ondas que se formavam do casco.

Vamos retroceder no tempo e analisar as antigas civilizações. Todas, ou quase todas, tinham um ser semelhante ao que hoje chamamos de dragões. Seres parecidos com répteis, alados e – na maioria dos mitos – cuspidores de fogo.

O intrigante é que a civilização um pouco mais evoluída nunca conseguiu comprovar a existência de

Leia o restante...

Sobre a Deusa Iduna

Escrito por Eduardo Gabriel em . Categorias: Ensinamentos, Magia Nórdica, Matérias

Na oração do ritual com flores evocamos a Deusa Iduna.

Porém poucas pessoas conhecem essa Deusa, menos ainda a cultua.

Na wikipedia temos

Iduna (também conhecida como Idun ou Iðunn) era, na mitologia nórdica, esposa de Bragi e Deusa da poesia. De acordo com o Edda em prosa ela era a guardiã do pomar sagrado cujas maçãs permitem aos Aesir restaurarem a sua juventude pela eternidade. Ela é responsável pela imortalidade dos deuses, fornecendo uma maçã por dia, vinda de seu cofre de madeira de freixo, que mantêm a juventude e força. Na “Altercação de Loki”, das baladas édicas, ela é acusada de adultério pelo perverso Loki[1]: “Idun aperta em seus braços o assassino de seu irmão”. Em outras fontes da Mitologia Nórdica temos o episódio no qual o gigante Tiazi por ela se apaixona, sequestrando-a metamorfoseado em uma águia. Ao que parece, Idun não tinha culto regular entre os nórdicos, era Deusa mais figurativa.

Como já disse aqui algumas vezes, no Templus nós analisamos as qualidades Divinas presentes em

Leia o restante...

Plantas e flores nos ambientes

Escrito por Eduardo Gabriel em . Categorias: Ensinamentos, Matérias

Vocês já notaram quantas pessoas não conseguem viver em um ambiente onde não haja plantas ou flores? Esse é mais um hábito antigo que perdura pelos tempos. Habito de origem pagã e com um fundo profundamente magístico.

Com a evolução, o ser humano foi afastando-se de pouco em pouco da natureza. Ao se aperceber que esse afastamento estava ocorrendo – ou até mesmo antes disso – iniciamos o hábito de trazer esses elementos para o nosso lar.

Na verdade, existem evidências milenares de que na antiguidade os sacerdotes e sacerdotisas trabalhavam com muita intensidade a natureza vegetal. Preparar poções, chás, unguentos, remédios e uma infinidade de outras soluções para as pessoas que os procuravam em busca de auxílio.

Além disso também sabiam e acreditavam que os Deuses são a natureza. E com a construção de Templos a fundamentação das energias Divinas era realizada com

Leia o restante...

Dragões Segundo a Magia Nórdica

Escrito por Eduardo Gabriel em . Categorias: Ensinamentos, Magia Nórdica, Magias e Rituais, Matérias

Dragões, seres cultuados em quase todo o mundo, de formas diferentes, nomes diferentes, mas características muito similares. Os dragões na Mitologia Nórdica são vistos como seres negativos, que na verdade são outros seres que se transformaram em dragões, na maioria dos casos, pela cobiça, passando a guardar tesouros. Não só na antiga Mitologia Nórdica, como em outros contos e mitos os dragões são apresentados de forma negativa, fato este que não reflete em nada a realidade espiritual e a grandeza destes seres Divinos por essência.

Leia o restante...